Marmelada

img_5676tbvwm

O Marmelo é fruto de uma árvore, o marmeleiro (Cydonia oblonga), que pertence à família Rosaceae. Originário da Ásia Central, o marmelo difundiu-se até à Europa Central e países Mediterrâneos, simbolizando na Antiguidade a fertilidade, a fortuna e o amor.

É considerado um alimento nutritivo, devido aos elevados teores em fibra, vitaminas e minerais, que vão desenvolver um papel protector nas doenças cardiovasculares e regularização do trânsito intestinal.

O marmelo, normalmente não é consumido cru, devido à sua dureza, amargura e adstringência, mas sim na forma de assado, cozido, em compota ou como nos interessa neste momento: -marmelada.

A Marmelada é uma das muitas especialidades da doçaria regional portuguesa e como já seria de esperar teve as suas origens nos mosteiros e conventos.

Pode variar na cor, na textura ou no sabor mas é sempre reconfortante comer uma fatia de marmelada.

Para manter a tradição de todos os anos, época de marmelos significa fazer marmelada e isso por si só não é difícil, a verdadeira “diversão” está em descascar, cortar e preparar os caroços e as cascas para depois fazer a Geleia.

Mas só de imaginar o resultado final tudo se torna mais fácil e quando damos por isso a missão já está cumprida e os tabuleiros e tigelas estão prontos e espalhados pela cozinha.

O aroma a marmelada acabada de fazer invade toda a casa e nós não conseguimos deixar de pensar:

– para o ano voltamos a fazer!

 

RECEITA

 

base logo destaque1

  1.  o sabor intenso e tradicional da marmelada feita em casa

 

img_5687tbvwm

Ingredientes:

  • 1kg de marmelos limpos
  • 750g de açúcar

 

Modo de Preparação:

Primeiro, descasque os marmelos, corte-os em cubos pequenos e leve a cozer até o palito entrar facilmente no marmelo, não é possível determinar um tempo exacto pois isso depende da qualidade do marmelo.

Quando estiverem cozidos, escorra-os (se quiser fazer geleia de marmelo não deite fora a água da cozedura, reserve)  e passe pelo passe-vite, com a varinha mágica ou na picadora.

Dupla strip.jpg

Depois coloque a polpa passada num tacho, junte-lhe  o açúcar e envolva bem. Leve a ferver em lume baixo.

Para uma marmelada para barrar, tipo doce, logo que a marmelada comece a engrossar ligeiramente verifique num prato se ela está a fazer ponto estrada, se isso acontecer está na altura de tirar uma ou duas tigelas.

De seguida deixe continuar a ferver até fazer ponto estrada no tacho, nessa altura está pronta.

dupla-strip1

nota: deve mexer com frequência e ir bem ao fundo para a marmelada não agarrar nem queimar. Utilize uma tampa de rede para deixar sair o vapor mas impedir a marmelada de saltar para todo o lado enquanto ferve.

Quando a marmelada estiver pronta coloque-a, de imediato, em tigelas ou tabuleiros e deixe arrefecer. Depois para guardar corte papel vegetal à medidas dos recipientes, molhe-o com aguardente e cubra a marmelada.

A marmelada é óptima para comer ao pequeno-almoço e ao lanche com bolachas, mas também é uma excelente sobremesa servida com uma fatia de queijo da serra.

img_5690tbvwm

baselogosegredos1

  1. para saber o ponto certo em que a marmelada está pronta para guardar deve ter atenção ao seguinte: depois da marmelada ferver um bom bocado começa a ganhar ponto, ou seja começa a ficar mais grossa. Nessa altura passe a colher de pau de um lado para o outro do tacho e se conseguir ver-lhe o fundo é sinal que a marmelada está no ponto.

img_5694tbvwm

Testámos e gostámos…!

img_5693tbvwmstrip

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s