Bolo de S. Martinho

IMG_8653tbvwm

Festejar o  São Martinho é uma tradição cá em casa, o 11 de Novembro não se passa sem um Magusto.

É dia de castanhas assadas e água-pé mas é também a ocasião perfeita para fazer um bolo, ou não fossem todas as ocasiões perfeitas para isso!

O Bolo de S. Martinho leva pão e vinho. Sim, é isso mesmo, não é engano, leva pão e vinho e é fofo e delicioso!

RECEITA

 

base logo destaque1

  1. leve e fofo
  2. o interior ligeiramente húmido
  3. com um toque a canela

IMG_8658tbvwm

Ingredientes:

  • 2 carcaças
  • 200ml de vinho tinto
  • 150gr de açúcar + 50g
  • 150g de manteiga
  • 2 c. (sobremesa) de mel
  • 1 c. (café) de canela em pó
  • 5 ovos XL
  • 250g de farinha super fina (Branca de Neve)
  • 1 c. (chá) de fermento em pó
  • 1 maçã
  • 150g de frutos secos (uvas passas, nozes, amêndoas, pinhões…)
  • manteiga q.b. para untar a forma
  • açúcar em pó q.b. para polvilhar

IMG_8664tbvwm

Modo de Preparação:

Corte os pães em pedacinhos muito pequeninos coloque numa tigela e junte-lhes o vinho tinto. Calque o pão com uma colher de pau para ficar bem embebido no vinho.

Numa outra tigela junte a manteiga (previamente derretida em lume muito baixo), o açúcar, o mel e a canela e bata bem com a batedeira. De seguida adicione o pão embebido no vinho e volte a bater com a batedeira até ficar homogéneo.

Adicione as gemas e continue a bater até estar tudo bem misturado. Depois junte a maçã, previamente descascada e cortada em cubinhos pequenos, e os frutos secos também cortados grosseiramente e bem envolvidos numa colher de sopa de farinha (retire à farinha que pesou para o bolo). Envolva tudo com uma colher de pau sem bater.

Misture a farinha com o fermento e depois de peneirada junte-a ao preparado, com umas varas de arame envolva-a calmamente sem bater.

Bata as claras em castelo até ficarem brancas, de seguida adicione umas gotas de limão e as 50g de açúcar batendo sempre até estarem brilhantes e bem firmes.

Para terminar junte as claras cuidadosamente à restante massa envolvendo cuidadosamente com as varas de arames, fazendo movimentos de baixo para cima, sem bater.

Coloque a massa numa forma (aprox. 24cm) previamente untada com manteiga e polvilhada com farinha e de seguida leve a cozer, em forno pré-aquecido a 160ºC, cerca de 50 a 55 minutos. Faça o teste do palito para verificar a cozedura.

Retire do forno, deixe arrefecer na forma uns 10 minutos e depois coloque sobre uma rede até estar frio. O bolo vai diminuir um pouco o que é natural.

Sirva polvilhado com açúcar em pó.

IMG_8665tbvwm

TBVstrip

 

 

 

Anúncios

Cogumelos Shiitake Secos

IMG_3743tbvwm

shiitake ou xitaque é um cogumelo originário dos países asiáticos, especialmente Japão e Coreia. Começaram por ser colhidos na natureza onde se desenvolvem em árvores mortas.

No entanto hoje em dia já são amplamente cultivados em diversos países, nomeadamente em Portugal.

Incorporado desde há muito nos hábitos alimentares dos povos asiáticos o Shiitake é actualmente a segunda espécie de cogumelos comestíveis mais consumida no mundo.

A palavra “shiitake” tem origem no japonês shii (árvore parecida com carvalho) e take (cogumelo).

Os Shiitake, são muito saborosos e tenros, nós gostamos muito de os utilizar em saladas pois dão um toque especial e bastante agradável.

 

Características:

  • têm um sabor intenso e ‘terroso’, típico dos cogumelos selvagens
  • são muito tenros
  • muito nutritivos
  • ricos em proteínas e aminoácidos
  • têm propriedades que ajudam a controlar a tensão arterial, a reduzir os níveis de colesterol e a fortalecer o sistema imunológico
  • existem duas variedades (comercialmente falando) o normal que é plano e fino (à direita na foto) e o Donko que é mais carnudo e mais saboroso

IMG_3613tbvwm

Utilização:

Podem ser conservados durante 15 dias no frigorífico para usar quando necessário

Depois de cozidos podem ser salteados na frigideira, ou combinados com um número ilimitado de ingredientes para adicionar aos mais variados pratos

Utilizam-se em sopas, molhos, arroz, saladas ou mesmo como acompanhamento

 

Para utilizar os cogumelos Shiitake em todos os seus pratos basta fazer o seguinte:

Primeiro lave 50g de cogumelos, pelo menos em duas águas, devem ser muito bem lavados.

Depois coloque-os numa tigela e cobertos com água. Por cima ponha um papel de cozinha para que fiquem totalmente submersos. Guarde a tigela no frigorífico durante 24 horas.

Dupla strip

Estão então prontos para cozer, para isso coloque-os num tacho com a água onde estiveram a hidratar e se for necessário junte mais água para ficarem completamente cobertos.

Corte uma rodela de papel vegetal e faça um pequeno buraco no centro da mesma, tape com ela os cogumelos. Isto vai assegurar que eles ficam sempre todos cobertos de água cozendo de forma uniforme.

IMG_3640tbvwm

Leve a cozer durante 30 minutos findos os quais deve juntar aos cogumelos 50g de açúcar e deixar cozinhar mais 15 minutos. No final do tempo, desligue o lume, junte 40ml de molho de soja e mexa bem. Deixe ficar a repousar dentro da água até arrefecer.

Para terminar basta escorrer os cogumelos, ficam prontos a utilizar quando necessário. Guarde-os numa caixa e coloque-a no frigorífico.

 

Onde encontrar e Preço:

Podem encontrar-se em alguns supermercados e em lojas online:

  1. Jumbo: 25g custa 4,99 euros
  2. El Corte Inglés: Borde 28g custa 3,20 ou Shanyuan 100g custam 6,99
  3. Uvinum: 25g custam 2,25
  4. Ayur: 50g custam 6,95

TBVstrip

 

O Arroz Integral

IMG_3344tbvwm

Hoje em dia, por uma razão ou por outra as preocupações com a alimentação são cada vez mais frequentes. A obesidade é uma realidade da sociedade moderna e traz muitas doenças que precisamos prevenir.

A cada dia é mais natural as pessoas terem cuidado com o que comem e está mesmo na moda o preocuparem-se em ter uma alimentação mais saudável  e procurarem alimentos diferentes dos habituais.

A moda não nos parece muito importante neste contexto, embora contribua sem dúvida muitas vezes para criar um verdadeiro frenesim à volta de um tema o que neste caso pode beneficiar todos os que quiserem seguir a moda e terem uma alimentação mais saudável.

Os alimentos integrais têm sido uma opção cada vez mais frequente nas dietas daqueles que procuram comer melhor, pois como sabemos são menos processados, logo mais saudáveis

O Arroz Integral é um ingrediente que se enquadra perfeitamente nesta situação, é diferente, faz bem e está na moda.

Não queremos convencer ninguém a deixar de comer arroz branco para passar a comer arroz integral. Cada um tem as suas vantagens de sabor e utilização no vasto mundo da culinária, por isso ambos têm o seu lugar.

Mas só por curiosidade cerca de 75% dos nutrientes do arroz perdem-se durante todos os processos de tratamento a que é submetido para que fique branquinho.

Não podemos deixar de pensar que é um desperdício alimentar gigantesco!

O arroz integral (ao contrário do arroz branco) não é sujeito a esses processos pelo que conserva todas as suas propriedades alimentares trazendo muitos benefícios para a saúde. É por isso uma opção a considerar por aqueles que procuram uma alimentação melhor e nutritiva.

O Arroz Integral mais do que o parente pobre, é essencialmente uma vítima dos nossos hábitos alimentares, onde o arroz branco tem um lugar preferencial e também dos mitos que se criaram à sua volta. Há quem diga que não tem um gosto agradável, que é rijo, que é difícil e demorado para cozinhar.

Se quiser mudar a sua relação com o arroz integral, descubra as vantagens e benefícios que ele lhe pode oferecer e saiba que na verdade ele é muito mais saboroso que o arroz branco e muito fácil de fazer do que dizem por aí podendo ser utilizado em todo o tipo de pratos e para acompanhar tudo.

 

Características:

  • tem um sabor mais forte que o arroz branco
  • não é descascado, mantendo assim uma película fina e acastanhada que lhe dá a cor e é conhecida por farelo de arroz
  • tem mais nutrientes, vitaminas, minerais e fibras que o arroz branco
  • faz-nos sentir saciados por mais tempo
  • é de mais fácil digestão porque contém fibra
  • combate as disfunções digestivas e ajuda ao bom funcionamento dos intestinos, eliminando a prisão de ventre.

 

Utilização:

Utilizamos o arroz integral no nosso dia-a-dia, outros tipos de arroz apenas em pratos específicos e situações pontuais.

Pode usar-se da mesma forma que qualquer outro arroz, em todo o tipo de pratos e para acompanhar o que quer que seja

Devido à sua textura firme é ideal para fazer pilaf e saladas de arroz.

Depois de cozido pode ser salteado na frigideira, ou combinado com um número ilimitado de ingredientes para confeccionar pratos em poucos minutos.

Existem muitas dúvidas relativamente à forma como deve ser confeccionado e muitas pessoas dizem que nunca fica bom.

 

Para utilizar o arroz integral em todos os seus pratos basta fazer o seguinte:

Coloque uma panela ao lume com bastante água e deixe levantar fervura. Quando a água estiver a ferver junte o arroz, mexa bem e aproveite para retirar a espuma e as impurezas que estão à superfície da água.

IMG_3352tbvwm

Deixe cozer em lume forte durante 5 minutos para a água ferver com intensidade e depois reduza o lume para o mínimo e deixa-se cozer mais 12 minutos.

Quando estiver cozido escorra a água com um passador e passe o arroz por água fria até que arrefeça totalmente.

IMG_3359tbvwm

Deixe a água escorrer bem, para isso basta deixar descansar aproximadamente 15 minutos no passador. Depois guarde-o numa caixa e coloque-o no frigorífico.

Está pronto a usar quando necessário.

IMG_3378tbvwm

nota: no caso do Arroz Integral o grande segredo está em não colocar, nunca, sal na água de cozer o arroz, porque caso contrário o tempo de cozedura vai ser efectivamente muito demorado.

 

Onde encontrar e Preço:

Pode encontrar-se nos supermercados e lojas de produtos naturais:

  1. Continente: Área Viva, Seara, Saludães
  2. Jumbo: Vive Melhor, Salutem
  3. Pingo Doce: Pura Vida
  4. Celeiro: Naturefood

Os preços variam entre os 0,99 e os 2,89 Euros (kg)

 

TBVstrip

Tahine

IMG_2180tbvwm1

O primeiro registo conhecido do Tahine foi encontrado num livro de receitas árabe e data do séc. XIII, é referido como ingrediente de uma receita de Hummus.

Tahine, tahin, taíne ou tahini, não importa a forma como aparece escrito, é uma pasta feirta de sementes de sésamo (ou gergelim) muito utilizada na cozinha do Médio Oriente.

Usado como complemento de muitos pratos e doces, serve também como tempero para alguns como os falafel, o hummus, o baba ganoush… Também pode ser usado para barrar podendo ser consumido puro com pão

É uma boa alternativa às gorduras de origem animal pelo que é adequado a vegetarianos.

 

RECEITA

 

base logo destaque1

  1. base para diversos pratos do Médio Oriente
  2. alternativa a gorduras de origem animal

 

Ingredientes:

  • 200g de sementes de sésamo
  • 100ml de óleo de amendoim (qualquer outro óleo vegetal)
  • 1 c. (sopa) de óleo de sésamo

 

Modo de Preparação:

Leve as sementes de sésamo a torrar numa frigideira, sem qualquer gordura, em lume baixo durante 10 minutos, ou até começar a cheirar a torrado. Deve estar sempre a mexer caso contrário as sementes vão-se queimar pois são muito pequenas.

IMG_2174tbvwm

Retire da frigideira e coloque num tabuleiro para arrefecer, sobre uma folha de alumínio o que depois irá facilitar a manipulação.

IMG_2176tbvwm

Não podem arrefecer na frigideira porque esta está muito quente e por isso mesmo desligando o lume as sementes iriam queimar.

Pegue num liquidificador coloque o óleo de amendoim, o óleo de sésamo e se seguida as sementes. Bata na velocidade máxima até obter um líquido fino e suave. Dependendo da potência do liquidificador pode demorar entre os 4 e os 16 minutos, o importante é verificar a consistência que tem que ser líquida e sedosa.

IMG_2178tbvwm

IMG_2180tbvwm

Coloque num frasco e guarde no frigorífico, está pronto para utilizar quando necessário.

TBVstrip

 

 

O Aipo

IMG_1811tbvwm

Existem diversas receitas onde se pode utilizar o aipo.

O caule, pode ser usado em carnes, por exemplo nas almôndegas e nos assados, nas empadas e nos empadões.

Em cremes, molhos ou sopas. Nas saladas cruas pode ser utilizado cortado muito fino e misturado com os restantes elementos.

Também é óptimo para aromatizar sal e para dar um sabor exótico a algumas bebidas.

IMG_1641tbvwm

A raiz do aipo tem um aspecto que deixa muito a desejar, mas podemos fazer com ela uma fantástica salada.

 

Características:

  • apresenta baixo teor de proteínas, hidratos de carbono e gordura
  • é um alimento com valor energético reduzido
  • tem elevada percentagem de água
  • contém vitaminas: B e C
  • contém minerais: potássio, sódio e fósforo

nota: consulte a rubrica de nutrição – o aipo

Utilização:

  • todas as partes podem ser consumidas: a raiz, o caule e as folhas
  • a raiz é utilizada em sopas e caldos ou para fazer saladas

IMG_1643tbvwm

IMG_1684tbvwm

nota: veja a receita da Salada de Aipo, é muito fácil de fazer e muito saborosa

  • o caule serve para aromatizar sal, para dar sabor às saladas e também para usar em algumas bebidas como no famoso cocktail Bloody Mary e no nosso fantástico Green Gin

IMG_1813tbvwm.jpg

IMG_1842tbvwm

nota: para fazer o Sal de Aipo basta ter 500gr de sal e 6 pés de aipo. Pique o aipo e o sal tudo junto e coloque num tabuleiro para secar ao ar. Depois de seco leve de novo a picadora para ficar um granulado fino. Guarde num frasco para utilizar quando e onde quiser.

  • as folhas são usadas como um condimento parecido com a salsa (devem ser utilizadas com moderação pois o sabor é deveras intenso)

IMG_1810tbvwm

Onde encontrar e Preço:

  • Pode encontrar-se nos supermercados. A raiz é vendida separada do caule com as folhas
  • O preço varia de loja para loja

TBVstrip

 

Vinagre de Framboesa

IMG_1462tbvwm

As saladas estão presentes no nosso dia-a-dia, como acompanhamento ou prato principal é difícil passar um dia sem que apareçam na nossa mesa.

Temos sempre Vinagre de Framboesa em casa, ele é fantástico pois com umas simples borrifadelas acrescenta sabor e tempero e transporta para uma nova dimensão as nossas saladas favoritas e os molhos ou vinagretes que fazemos regularmente.

O contraste entre o doce da framboesa e a acidez do vinagre dá-nos aquele agridoce que faz qualquer tempero ficar completamente diferente do habitual.

Uma simples salada verde pode transformar-se numa salada gourmet, o normal vinagrete fica mais aromático e combina na perfeição com uma salada de frango, uns morangos simples com açúcar passam a ser uma sobremesa deliciosa… enfim as possibilidades são infinitas com o Vinagre de Framboesa.

 

Características:

  • apresentado numa garrafa de plástico com vaporizador
  • fácil de utilizar
  • utiliza-se da mesma forma que outro vinagre
  • possibilidade de dosear no prato apenas um borrifo

 

Utilização:

– utilizamos com frequência em saladas

– gostamos do contraste nos morangos

– é ideal para dar um toque aromático e muito especial

IMG_1463tbvwm

Onde encontrar e Preço:

Pode encontrar-se nos supermercados

O preço pode variar entre 1,29 e 1,99 euros.

TBVstrip

 

Batata Light

IMG_0806tbvwm

Uma batata deliciosa, mas com menos 30% de calorias face a uma batata tradicional o que a torna por isso uma Batata Light. As batatas Sunlite contém apenas 58kcal por cada 100g.

Estas batatas 100% naturais são cultivadas e selecionadas com o maior cuidado. Depois de colhidas as batatas Sunlite são testadas para garantir que possuem no máximo 58kcal /100g.

Apenas as batatas que respeitam esta norma podem garantir um baixo teor calórico quando comparadas a uma batata tradicional e respeitarem assim a designação light.

Ao contrário do que se possa pensar, uma batata contém menos calorias que o arroz, que as massas ou até que o pão. A ideia de que a batata é um alimento que engorda não é verdadeira, devemos sim olhar para aquilo que colocamos nas batatas quando as comemos, como o molho das carnes, a manteiga, a maionese… aí, sim, reside o verdadeiro problema.

Temos que aprender a saborear consumindo responsavelmente!

IMG_0810tbvwm

Características:

  • tem menos 30% de de calorias face a uma batata normal
  • são fruto de um processo de cultivo escolhido
  • têm atenção à altura ideal para a sua colheita.
  • de origem Holandesa
  • são da variedade Carrera

 

Utilização:

– são ideais para cozer, apenas com um fio de azeite e uma ervas aromáticas

– deliciosas em puré, faça um esmagado de batata simples e com vegetais

– óptimas para assar no forno com azeite e sal grosso

 

Onde encontrar e Preço:

Pode encontrar-se no Continente

O preço é de 1,98 euros

TBVstrip