Cocktail de Melancia

Durante o Verão a Melancia faz parte das nossas vidas, ela está por todo o lado aqui em casa. Podemos encontra-la no frigorífico a refrescar ou esbarrar com ela no corredor à espera de vez para ter lugar.

De um lado são as taças cheias de cubos cortados, já sem casca, frescos e a pedir para serem devorados, do outro a água fresca que está quase sempre disponível no frigorífico.

Com esta invasão, que nós próprios criamos, era impossível não pensar em fazer um Cocktail de Melancia para beber ao final da tarde, umas vezes com álcool, outras sem, dependendo do humor e da disposição…

Muito refrescante, encanta pela cor intensa e pelo sabor fantástico a fruta fresca, bendita Melancia!!

IMG_7590tbvwm

 

RECEITA

 

base logo destaque1

  1. muito refrescante
  2. com álcool ou sem
  3. o cocktail ideal para crianças

 

Ingredientes: 

  • 1kg de melancia
  • 100ml de água lisa
  • 2 limas
  • 500ml Seven Up
  • hortelã q.b.
  • gelo q.b.

IMG_7596tbvwm.jpg

Modo de Preparação: 

Corte a melancia e retire-lhe a casca e as pevides, depois corte-a aos cubos.

Coloque a melancia no liquidificador, adicione a água e bata até a melancia estar totalmente desfeita.

Depois deite directamente no jarro a mistura com a polpa. Vai verificar que o líquido está espesso, é exactamente o que se pretende para obter um cocktail saboroso e encorpado.

Para terminar adicione o sumo das limas, a hortelã (uns dois pés previamente lavados) e mexa. Depois junte o gelo e a gasosa.

Sirva em copos baixos com gelo e umas folhas de hortelã, enfeite com uma palinha.

nota: se gostar de uma versão com álcool adicione em cada copo um shot de rum, vodka ou gin.

IMG_7598tbvwm

 

Testámos e gostámos…!

IMG_7595tbvwmstrip

 

 

 

 

Água Fresca de Melancia

IMG_7821tbvwm

A Melancia pertence à família Cucurbitaceae, como o pepino, o melão ou a abóbora. Originária das regiões da África tropical, começou a ser cultivada na Europa em meados do séc. XIII.

Sendo um fruto com um elevado teor em água, a melancia é bastante apreciada na altura de maior calor. É especialmente rica em vitamina C, potássio e licopeno, consistindo este ultimo num potente antioxidante que lhe fornece a cor avermelhada.

Os melhores meses para consumir melancia são os de Julho, Agosto e Setembro, onde este fruto apresenta as melhores características organolépticas.

Quando não é consumida na sua forma natural, a melancia é geralmente utilizada em sobremesas como gelados ou semi-frios e em bebidas como batidos, sumos de fruta ou águas frescas.

As águas frescas são uma bebida tradicionalmente Mexicana. Hoje em dia estão na moda e um pouco por todo o lado…

São bebidas sem álcool, elaboradas à base de frutas, das mais doces às mais ácidas, com muita água e eventualmente algum açúcar.

Por vezes também levam sementes e flores e existem variedades feitas a partir de alguns vegetais.

Podemos fazer água fresca de uma infinidade de sabores, a ideia é obter uma bebida fresca, natural, saborosa e revigorante e  bebê-la muito gelada.

A Água Fresca de Melancia é perfeita, leve e muito refrescante ou não fosse a melancia só por si cheia de sabor e água fresca!

 

RECEITA

 

base logo destaque1

  1. uma bebida muito refrescante
  2. o sabor agradável da melancia
  3. o toque, subtil, de hortelã e lima

IMG_7824tbvwm

Ingredientes: 

  • 1kg de melancia limpa
  • 200ml de água lisa
  • 2 limas
  • 400ml de água lisa (ou com gás)
  • hortelã q.b.
  • gelo q.b.

 

Modo de Preparação: 

Corte a melancia e retire-lhe a casca e as pevides (para obter 1 kg), depois corte-a aos cubos.

Coloque a melancia no liquidificador, adicione a água e bata durante 5 minutos até a melancia estar totalmente desfeita e liquida.

Passe por um passador para obter uma água fina, clarificada, livre de resíduos e coloque num jarro.

De seguida junte o sumo das limas (também passado pelo passador) e dois pés de hortelã, previamente lavados, mexa bem. Para terminar adicione a restante água e deixe descansar no frigorífico para perder a espuma (que se criou ao bater) e ficar bem gelada.

Sirva em copos de refresco ou copos grandes de pé, com cubos de gelo e umas folhas de hortelã.

nota: se achar a bebida ácida pode juntar-lhe açúcar a gosto, nós evitamos sempre adicioná-lo às águas frescas para deixar as bebidas mais naturais

IMG_7827tbvwm

 

Testámos e gostámos…!

IMG_7824tbvwmstrip

 

 

 

Nutrição – A Melancia

IMG_7586tbvwm

A Melancia apresenta um baixo teor calórico, bem como um baixo teor de proteínas, hidratos de carbono e lípidos. Têm um elevado conteúdo de água e é bastante rica em vitaminas A e C, e ainda uma excelente fonte de potássio e magnésio.

Melancia

Destacam-se alguns benefícios do consumo de melancia para a saúde:

  • Diurético.
  • Excelente fonte de licopeno – um antioxidante – importante na proteção celular, ajudando a prevenir doenças cardiovasculares e outras doenças degenerativas como o cancro.
  • Regulação da Pressão Arterial e saúde cardiovascular, através da presença de minerais como o potássio.

 

Dicas:

  • No supermercado, observe se a melancia é simétrica e se não possui marcas ou cortes.
  • A parte inferior da melancia deve ter um ponto amarelo, zona que teve em contacto com o solo, que muda de branco para amarelo, quando o fruto atinge a sua maturidade. Quanto mais escuro o amarelo, mais madura estará a fruta.

 

1798367_10204917360117282_2705349250304587316_n

Por Cátia Carvalho da Silva

Nutricionista

IMG_7586tbvwmstrip

Nutrição – A Sardinha

IMG_7109tbvwm

A Sardinha é considerado um alimento bastante rico nutricionalmente. Apresenta na sua composição um elevado teor em proteína e de gordura polinsaturada e um baixo teor em hidratos de carbono. A sardinha é rica em ferro, cálcio, fósforo e magnésio e ainda em vitamina A, D e do complexo B, como a B12.

Sardinha1

Destacam-se alguns benefícios do consumo de sardinhas para a saúde:

  • Ação protetora contra o desenvolvimento doenças cardiovasculares, devido à presença de ácidos gordos ómega-3.
  • Redução e controlo dos níveis de colesterol total e triglicerídeos;
  • Melhoria da pressão arterial;
  • Mulheres em menopausa podem beneficiar do consumo de sardinha, devido à sua riqueza em vitamina D e de cálcio.

 

Nota: Deve ter atenção ao consumo exagerado deste alimento, pois apresenta na sua composição um composto, designado purina. Uma ingestão excessiva em purinas, pode levar a um aumento dos níveis de ácido úrico no sangue.

Para além disso, como podemos ver na tabela anterior, a sardinha quando consumida sob um processo de fritura, o valor calórico e teor de gordura aumentam consideravelmente quando comparados com outra forma de confecção.

 

Dicas  

Supermercado/ Casa:

  • Ao comprar sardinhas deve ter atenção:
    • Cheiro, este deve ser agradável e cheirar a maresia;
    • Olhos devem ser brilhantes e salientes e a córnea transparente;
    • Pele brilhante e com cor viva. Quando não se encontra fresca, a pele da sardinha fica baça e as escamas desprendem-se com facilidade;

  • Em casa pode conservar no frigorífico durante dois dias no máximo, pois deteriora-se facilmente. Uma opção mais duradoura, é congelar a sardinha, pois não vai afetar as suas características sensoriais.

 

1798367_10204917360117282_2705349250304587316_n

Por Cátia Carvalho da Silva

Nutricionista

IMG_7109tbvwmstrip

Batatas Cariladas

IMG_6454tbvwm

O caril não é um simples pó, ele é uma mistura de especiarias feito a partir de uma base de açafrão, cardamomo, coentros, gengibre, cominhos, cravinho, noz-moscada, pimenta e canela, mas uma mistura de caril pode levar até setenta plantas diferentes

Dependendo dos gostos e do quem o prepara o caril pode variar imenso. Cada família ou vendedor tem a sua própria mistura que difere na quantidade e diversidade dos ingredientes misturados.

Inicialmente o caril era usado apenas para temperar o arroz, hoje é utilizado para confeccionar inúmeras receitas. Cá em casa utilizamos muito o caril, adoramos o aroma e o sabor por isso é frequente fazermos pratos em que está presente.

As Batatas Cariladas, acompanham bem qualquer prato. Para nós são um acompanhamento de excelência e são a prova de que o caril pode dar um toque especial a um prato simples!

RECEITA

 base logo destaque1

  1. crocantes por fora e macias por dentro
  2. o sabor subtil a caril
  3. o aroma exótico

 

Ingredientes: 

  • 4 batatas médias
  • 1 c. (café) de caril
  • 4 pés de coentros
  • azeite q.b.
  • sal q.b.

 IMG_6451tbvwm

Modo de Preparação: 

Coloque uma panela ao lume com água e sal a gosto. Quando levantar fervura coloque as batatas cortadas ao meio no sentido do comprimento e depois de levantar fervura novamente deixe cozer durante 15 minutos. Faça o teste do palito para verificar se estão cozidas. Não deixe cozer muito as batatas para não se desfazerem.

Depois de cozidas retire-as da água e deixe-as escorrer bem e arrefecer um pouco. Depois corte as metades às cunhas no sentido da largura.

Numa frigideira coloque um fio de azeite a cobrir o fundo e ponha as batatas na frigideira sem estarem umas em cima das outras. Deixe tostar bem dos dois lados, mais ou menos 20 minutos.

Quando as batatas estiverem bem tostadas polvilhe-as com o caril e envolva bem até estarem todas amarelinhas.

Sirva numa travessa polvilhadas com coentros.

IMG_6447tbvwm

 

Testámos e gostámos!

IMG_6447tbvwmstrip

Nutrição – A Batata

IMG_6607tbvwm

A Batata apresenta na sua composição uma elevada percentagem de água. É constituída maioritariamente por hidratos de carbono complexos, nomeadamente, o amido. Destaca-se ainda por ser uma boa fonte de potássio e vitaminas C e B6. O seu teor em proteína, gorduras e fibras é diminuto.

Batata1

Vantagens e desvantagens do consumo de batata para a saúde:

  • Apresenta um bom valor nutricional quando é cozinhada a vapor ou no forno. Quando confecionada pelo processo de fritura o seu valor nutricional pode aumentar, devido à absorção de gordura.
  • No entanto, é importante referir que é na casca que há um maior teor em vitaminas, nomeadamente C e B6, desta forma, quando descascadas, ou quando submetidas a processos de cozedura, este teor vitamínico fica reduzido.

 

Dicas

Supermercado/ Casa:

  • No supermercado, deve evitar comprar batatas com manchas verdes, pois indica a presença de solanina, que provoca uma alteração no sabor da batata e risco de intoxicação.
  • Em casa, as batatas devem ser conservadas num local seco e arejado, protegendo-as da luz solar.

 

1798367_10204917360117282_2705349250304587316_n

Por Cátia Carvalho da Silva

Nutricionista

IMG_6607tbvwmstrip

 

Foie Gras com Cornichons em Pão Rustico

IMG_6425tbvwm

O Foie Gras é sem dúvida um dos maiores símbolos da gastronomia francesa.

Pode ser preparado de diversas formas, consumido quente ou frio, como acompanhamento de pratos de carne ou servido como entrada.

Odiado por uns, mas amado por outros o Foie Gras destaca-se pela sua textura incrível e pelo sabor marcante.

Normalmente o Foie Gras é comido como um vulgar patê, servido apenas barrado em pão branco ou em tostas. Nós gostamos de o comer à verdadeira maneira francesa e por isso apresentamos aqui o Foie Gras com Cornichons em Pão Rustico a combinação perfeita de três elementos.

Uma entrada simples mas absolutamente fantástica, deliciosa e saborosa que ninguém vai esquecer!

nota: esta receita é dedicada a Emmanuel Mollois, um incrível pasteleiro francês que já não está entre nós, que nos inspirou e continua a inspirar.

 

RECEITA

 

base logo destaque1

  1. uma entrada simples
  2. um sabor intenso e requintado

IMG_6428tbvwm

Ingredientes:

  • 1 pão rustico
  • 1 embalagem de foie gras (aprox. 150g)
  • 1 frasco de cornichons (pepinos em vinagre)

 

Notas:

O pão pode ser Martilongo, Alentejano, de Mafra ou outro de que goste mas aconselhamos vivamente um pão rústico

Nós utilizámos Foie Gras Selecção Continente mas podem usar outra marca que encontrem (o Jumbo costuma ter algumas) ou um patê de que gostem mesmo não sendo foie gras.

Os Cornichons (pepinos em vinagre) devem ser pequenos. A Ferbar, a Hengstenberg à venda no Continente são muito bons, nós utilizamos sempre uns da Freshona que se vendem no Lidl.

IMG_6427tbvwm

Modo de Preparação:

Corte o pão em tiras com mais ou menos 4,5cm x 2,5cm. Barre o pão com o foie gras e coloque por cima de cada tira de pão metade de um pepino.

Para servir disponha o pão numa pedra, numa tábua ou mesmo numa travessa e acompanhe com um bom vinho tinto.

IMG_6436tbvwm

 

Testámos e gostámos…!

IMG_6427tbvwmstrip