Molho Gribiche

IMG_6677tbvwm

O Molho  Gribiche é diferente e elaborado por isso torna qualquer prato especial.

Uma receita francesa antiga mas muito difícil de executar, este molho levou-nos numa cruzada em busca de uma forma simples de conseguir obter um sabor idêntico. Depois de algumas experiências descobrimos a fórmula ideal.

Um sabor especial, uma textura fantástica, enfim a combinação perfeita de todos os elementos!

Adoramos servir o Molho Gribiche, em particular com filetes ou panados com os quais consegue a ligação perfeita.

 

RECEITA

 

base logo destaque1

  1. o sabor acidulado dos cornichons e das alcaparras
  2. a textura das claras picadas
  3. acompanha na perfeição pratos frios, filetes e panados

 

Ingredientes:

  • 2 ovos cozidos
  • 1 ovo
  • 1 c. (chá) de mostarda
  • 100ml de óleo de girassol
  • 100ml de azeite
  • 1 c. (sopa) vinagre
  • 1 dente de alho
  • sal q.b.
  • pimenta q.b.
  • 3 cornichons
  • 12 alcaparras
  • 3 pés de salsa

 

Modo de Preparação: 

Coloque dentro de um copo misturador os ingredientes pela seguinte ordem:

1º gemas de ovo cozidas e passadas por um passador de rede

IMG_6588tbvwm

2º sal

3º alho picado muito finamente

4º mostarda

5º ovo

6º óleo

7º azeite

Depois com a varinha mágica bem assente no copo e sem mexer triture até os ingredientes se misturarem e o creme da maionese começar a aparecer, nessa altura vá levantando a varinha lentamente até todo o liquido estar incorporado.

Depois de estar bem firme, junte o vinagre e mexa com uma espátula (ou com uma colher). Rectifique o tempero e adicione as claras, os cornichons, as alcaparras e a salsa tudo previamente picado.

Guarde no frigorífico até ao momento de servir, tenha em conta que o molho deve ficar no frio pelo menos 20 minutos.

IMG_6672tbvwm

baselogosegredos1

  1. todos os ingredientes devem estar à temperatura ambiente, para que tenha uma ideia basta a mostarda estar fria para talhar
  2. a ordem de colocação dos ingredientes deve ser respeitada
  3. se quiser conservar o molho no frigorífico durante 1 semana, para ir utilizando, basta juntar 1 colher de sopa de água a ferver no final do processo e mexer bem com a colher

IMG_6675tbvwm

TBVstrip

Anúncios

Molho de Chocolate

IMG_5472tbvwm

Molhos e mais molhos…haverá um melhor do que o de chocolate?

O Molho de Chocolate é simplesmente delicioso, é impossível não encontrar pretextos para o utilizar. As suas aplicações são tantas que podemos ter durante dias a fio uma desculpa para o conciliar com a sobremesa ou o lanche.

Podemos degustá-lo com Espirais de Canela, mas também se pode usar nos Cheesecakes, Bolos, Profiteroles, Gelados e Sorvetes, Crepes e Panquecas e até com fruta. Enfim a nossa imaginação pode levar o Molho de Chocolate para qualquer universo inesperado.

 

RECEITA

 

base logo destaque1

  1. fácil de fazer
  2. múltiplas utilizações
  3. sem aditivos, corantes e conservantes

 

Ingredientes:

  • 1 chávena de cacau em pó (magro)
  • 1 chávena de açúcar
  • 1 1/2  chávena de água
  • 1 pitada de sal
  • 1 c. (chá) de essência de baunilha

 IMG_5469tbvwm

 Modo de Preparação:

Num tacho pequeno misture o açúcar com o cacau. De seguida coloque a água aos poucos para dissolver bem.

Leve ao lume e vá mexendo sempre até levantar fervura. Depois deixe ferver entre 2 a 5 minutos e desligue o lume.

Adicione o sal e a baunilha e mexa bem. Deixe arrefecer e está pronto a utilizar. Também pode guardar num frasco e colocar no frigorífico para usar quando quiser. Mantém-se perfeitamente durante 1 mês.

nota: se achar que o molho de chocolate está muito denso, junte 1 a 2 colheres de água e mexa bem. Deve ficar com uma consistência que permita ao molho cair em fio grosso.

IMG_5468tbvwm

TBVstrip

 

 

Molho de Ameixas

img_5782tbvwm

Existem muitas variedades de ameixas, elas variam no tamanho, cor, sabor e estação do ano em que se desenvolvem. Em 1864, já eram cultivadas 150 espécies diferentes.

Deliciosas e carnudas, as ameixas são suculentas e baixas em calorias. Mas hoje não estamos preocupados com as suas características nutricionais, estamos entusiasmados com o molho grosso e saboroso que elas permitem confeccionar.

O Molho de Ameixas é o molho perfeito para acompanhar Lombo de Porco ou qualquer outra carne assada, por isso este Natal não podíamos deixar de o fazer.

 

RECEITA

 

 base logo destaque1

  1. o molho perfeito para acompanhar carnes, principalmente porco
  2. o sabor das ameixas no vinho da madeira
  3. a consistência cremosa

 

Ingredientes:

  • 20 ameixas secas
  • vinho da madeira q.b.
  • 1 cebola
  • 4 dentes de alho
  • 150ml de caldo de carne (1 medida de caldo de carne granulado Knorr dissolvido em 150ml de água)
  • 1 c.(chá) de farinha maizena
  • 100ml de água
  • azeite q.b.
  • 1 c. (chá) de tomilho seco
  • sal q.b.
  • pimenta q.b.

img_5780tbvwm

Modo de Preparação:

Coloque as ameixas de molho em vinho da madeira suficiente para ficarem cobertas. Deixe repousar pelo menos 30 minutos para as ameixas absorverem bem o vinho e hidratarem.

Descasque a cebola e corte-a em meias luas. Descasque os alhos e fatie-os finamente ou se preferir pode picá-los.

Numa frigideira ponha um fio de azeite a cobrir o fundo, coloque a cebola e os alhos e deixe refogar até a cebola ficar castanha (mas sem queimar). Reserve.

Depois de demolhadas, retire as ameixas do vinho corte-as ao meio ou em quatro e coloque-as num tachinho. Adicione o vinho da madeira que utilizou para as demolhar e o caldo de carne e leve ao lume a ferver até reduzir o líquido para metade.

Dissolva a maizena nos 100ml de água (mexa muito bem para ficar totalmente dissolvida) e quando a redução estiver pronta coloque o lume no mínimo e vá adicionando a maizena mexendo sempre (para não fazer grumos) para engrossar o molho até ter uma consistência de doce.

nota: pode não ser necessário utilizar os 100ml de maizena, utilize apenas o necessário para obter a consistência desejada.

Quando o molho estiver pronto adicione-lhe a cebola com os alhos que reservou, o tomilho, pimenta a gosto e rectifique o sal. Deixe cozinhar durante um a dois minutos para que todos os sabores se envolvam.

Para terminar coloque numa molheira ou numa taça para servir.

 

img_5779tbvwm

Testámos e gostámos…!

 img_5779tbvwmstrip

 

Tzatziki

img_5428tbvwm

Típico da culinárias Grega e Turca, o Tzatziki é um acepipe que nos dias de hoje se encontra amplamente difundido nos países da Europa Oriental, do Médio Oriente e na Índia.

Com diferentes denominações e inúmeras variações na forma de confecção seja quanto à consistência, seja em relação às ervas e especiarias que lhe adicionam o Tzatziki é no entanto um molho muito simples cuja composição original consiste em  iogurte, pepino, alho e hortelã.

A forma tradicional de servir este molho é como acompanhamento de pratos de carne. A acidez do molho “corta” a gordura e confere à carne um gosto exótico e refrescante. Os gregos comem-no com o Souvlaki, os turcos com o Kebab e os árabes com a Shawarma.

Nos restaurantes típicos e no ocidente utiliza-se frequentemente como Dip acompanhado com pão Pita para servir como petisco ou como entrada.

Nós cá por casa  utilizamos o Tzatziki como Dip, como molho para batatas, arroz ou saladas, para acompanhar marisco, peixes e carnes grelhadas e claro para comer Shawarma numas Pitas acabadas de aquecer.

 

RECEITA

 

base logo destaque1

  1. a frescura da hortelã
  2. o sabor exótico

 

img_5429tbvwm

Ingredientes:

  • 300g de pepino
  • 400g de iogurte
  • 2 dentes de alho esmagados
  • 3 c. (sopa) de hortelã picada
  • 1 c. (sopa) de sumo de limão
  • sal q.b.
  • pimenta preta q.b.
  • hortelã para polvilhar q.b.

 

Modo de Preparação:

Corte o pepino ao meio, no sentido do comprimento, e retire-lhe as sementes. Sem o descascar, rale-o grosseiramente, coloque-o num passador e polvilhe-o com sal. Deixe escorrer 15 minutos para perder a humidade.

Depois passe o pepino ralado por água fria corrente e esprema-o, pouca quantidade  de cada vez para ficar bem escorrido. Coloque numa tigela.

dupla-strip

Num almofariz esmague os alhos até obter uma pasta.

img_5424tbvwm

Pegue na tigela com o pepino e  misture o iogurte, o alho esmagado, a hortelã picada e o sumo de limão. Mexa muito bem para envolver homogeneamente todos os ingredientes. Tempere com sal e pimenta a gosto e mexa de novo.

Coloque o molho numa taça, polvilhe com hortelã e conserve-o no frigorífico até ao momento de servir.

nota: o Tzatziki deve servir-se sempre fresco

Pode conservar-se no frigorífico num recipiente bem fechado durante 2 ou 3 dias.

img_5427tbvwm

img_5438tbvwm

Testámos e gostámos…!

img_5429tbvwmstrip

Molho de Cocktail com Iogurte Grego

img_5370tbvwm

Estima-se que o iogurte, tenha tido origem no Médio Oriente, onde os nómadas começaram a domesticar animais mamíferos e a utilizar o leite como alimento.

O iogurte pode ser consumido de diversas formas: natural, combinado com cereais, frutos secos ou fruta. Pode ser ainda utilizado em preparações culinárias como molhos, saladas, sobremesas, bebidas, gelados, entre outros.

Quando utilizado para confeccionar molhos, estes podem ser excelentes opções na substituição de maionese ou outros molhos gordos, tal é o caso do Iogurte Grego que vamos utilizar nesta receita.

img_5373tbvwm

O Molho de Cocktail, também conhecido como Molho Rosa é ideal para acompanhar fondues, barbecues, hambúrgueres, sandes, saladas e está sempre presente no famoso cocktail de camarão.

É um molho frio e muito saboroso feito com base em maionese e ketchup, ao qual depois se podem adicionar outros ingredientes para intensificar o sabor como sumo de laranja, brandy, whisky, mostarda, natas, ervas aromáticas…

O Molho de cocktail com Iogurte Grego é o melhor de dois mundos! Um molho saboroso, rico, cremoso mas deixando de lado uma parte substancial das calorias normais que lhe são próprias.

 

RECEITA

 

base logo destaque1

  1. todo o sabor do molho original com muito menos calorias

 

img_5374tbvwm

Ingredientes:

  • 3 c. (sopa) iogurte grego (sem açúcar)
  • 3 c. (sopa) de ketchup
  • 1 c. (sopa) de brandy (ou whisky)
  • 2 c. (chá) de vinagre branco
  • 1 c. (café) de alho em pó
  • 1 c. (café) de açúcar
  • 1 c. (café) de pimenta branca
  • 2 c. (chá) de sal grosso

 

Modo de Preparação:

Numa tigela coloque o iogurte grego, o ketchup, o brandy, o vinagre, o alho, o açúcar, a pimenta e o sal. Misture tudo envolvendo muito bem, sem bater, até o molho estar com uma consistência homogénea.

O ideal é fazer o molho umas 2 horas antes de utilizar para lhe dar tempo para ganhar todos os sabores.

img_5375tbvwm

 

Testámos e gostámos…!

img_5374tbvwmstrip

Geleia de Malagueta

IMG_4671tbvwm

Quando falamos de Geleia pensamos logo em doces para barrar no pão, nas bolachas ou até para rechear bolos.

A Geleia de Malagueta, é uma geleia agridoce e picante. Mais ou menos picante consoante os gostos, mas definitivamente muito saborosa.

Numa altura em que os grelhados estão quase sempre na ordem do dia e são dos pratos mais desejados para comer durante o Verão a Geleia de Malagueta é sem dúvida um dos melhores temperos para acompanhar estas refeições.

Não tenham medo de experimentar por acharem que pode ser demasiado picante, se o fizerem estão a perder a oportunidade de conhecer uma outra face dos grelhados!!

 

RECEITA

 

base logo destaque1

  1. uma geleia exótica
  2. um dos melhores molhos para grelhados
  3. versátil para comer com saladas, peixes, carnes

 

Ingredientes:

  • 250g de malaguetas (das grandes e compridas)
  • 100g de gengibre fresco
  • 8 dentes de alho
  • 2 limões
  • 180g de açúcar
  • 50ml de água
  • 80ml de vinagre
  • 1 c. (sopa) de molho de soja
  • 3 c. (sopa) de molho de peixe

IMG_4678tbvwm

Modo de Preparação:

Comece por lavar e tirar o pé às malaguetas. Depois tem duas opções, se gostar de picante pode usar as malaguetas inteiras. Mas se quiser uma geleia mais subtil, então deve abrir as malaguetas e retirar-lhes as sementes (é nelas que está o picante).

Coloque as malaguetas no robot de cozinha e junte o gengibre fresco, previamente descascado e cortado em bocados, bem como os alhos também descascados. Pique tudo de forma a obter uma pasta.

De seguida coloque a pasta obtida num tacho pequeno e adicione a raspa e o sumo dos limões, o açúcar, a água, o vinagre, o molho de soja e o molho de peixe.

Leve ao lume e deixe levantar fervura, tenha o cuidado de ir mexendo para não agarrar. Depois deixe ferver aproximadamente 8 a 10 minutos que é o tempo necessário para conseguir uma textura de geleia fina. Durante este tempo vá mexendo sempre para ir observando a textura e garantir que não fica grossa.

Nessa altura desligue o lume e deixe arrefecer. Depois pode guardar num frasco e colocar no frigorífico para utilizar quando quiser.

Pode usar a Geleia de Malagueta de diferentes formas:

– tal como fica para envolver uma carne frita quando está a cozinhar

– juntando sumo de lima para a tornar mais diluída para temperar as saladas

–  juntando sumo de lima para servir como Dip

– use e abuse com qualquer tipo de grelhados no carvão

IMG_4675tbvwm

 

Nota: quando guardada num frasco e colocada no frigorífico conserva-se durante vários meses. Sempre que grelhar carne ou peixe lembre-se da sua Geleia de Malagueta.

IMG_4756tbvwm

 

Testámos e gostámos…!

IMG_4749tbvwmstrip

 

 

Molho Roquefort

IMG_3599tbvwm

Roquefort  é um queijo de origem francesa fabricado com leite de ovelha e que deve o seu nome à localidade onde é produzido: Roquefort-sur-Soulzon nos Pirinéus.

Com uma massa de consistência cremosa, esfarelada e uma casca húmida tem um gosto acentuado e ligeiramente picante. A sua aparência é bastante característica pelos veios esverdeados que apresenta e que lhe dão um sabor especial.

O Molho Roquefort apresenta por isso um sabor intenso e forte mas ao mesmo tempo “aveludado” e verdadeiramente único.

Podemos dizer que é, possivelmente, o melhor molho para bifes alguma vez criado, no entanto vamos mais longe e dizemos que é um molho que pode transformar vários pratos numa refeição inesquecível!!

 

RECEITA

 

base logo destaque1

  1. um sabor forte
  2. fantástico com carnes

IMG_3605tbvwm

Ingredientes:

  • 100g de queijo roquefort
  • 200g de natas
  • 50ml de leite gordo

 

Modo de Preparação:

Num tacho pequeno (saucier) coloque as natas e o leite e aguarde até começar a borbulhar ligeiramente (sem levantar fervura). Depois adicione o queijo partido aos bocados e mexa sempre até que este esteja completamente derretido e envolvido nas natas e no leite.

A textura vai engrossar ligeiramente, está pronto a servir!

IMG_3598tbvwm

Testámos e gostámos…!

IMG_3599tbvwmstrip