Croquetes de Chouriço

IMG_6560tbvwm

Podemos fazer croquetes de quase tudo, os Croquetes de Chouriço são um petisco e os nossos favoritos para festas e aperitivos.

Muito saborosos, moldados em bolinhas são uma verdadeira tentação e causam um impacto fantástico na mesa .

São irresistíveis, é impossível comer só um, ou dois, ou três…

 

RECEITA

 

base logo destaque1

  1. económicos
  2. o sabor subtil a chouriço
  3. ideais para festas e cocktails
  4. um petisco

 

Ingredientes:

  • 500ml de leite
  • 70g de farinha
  • 70g de manteiga
  • 100g de chouriço
  • 1/2 cebola
  • 1 c. (chá) de caldo de carne granulado
  • sal
  • noz-moscada
  • pimenta branca
  • pão ralado q.b.
  • ovo q.b.
  • óleo para fritar q.b.

IMG_6563tbvwm

Modo de Preparação:

Numa frigideira faça o refogado com a manteiga e a cebola e deixe cozinhar até que esta fique quebrada e translúcida.

Nessa altura junte o chouriço, previamente bem picado na picadora. Deixe fritar para que o chouriço liberte o sabor e depois junte a farinha e mexa bem para que a mesma agarre a gordura e o sabor do chouriço.

Retire a frigideira do lume e junte o leite todo de uma vez. Mexa muito bem até estar tudo completamente aglutinado. Depois volte a levar ao lume, mexendo sempre, até engrossar. Deixe ferver três minutos. No final desligue o lume, rectifique o tempero e adicione a noz-moscada e a pimenta.

Deite o preparado numa caixa de plástico e cubra com película aderente  de forma a que esta fique bem aconchegada à massa. Deixe arrefecer.

nota: cobrir com a película aderente é fundamental, pois caso contrário a massa vai secar por cima criando uma crosta grossa e por consequência dificultar na altura de moldar.

IMG_6540tbvwm

Depois coloque no frigorífico pelo menos durante duas horas ou idealmente de um dia para o outro.

No momento de fazer os croquetes, retire a caixa do frigorífico e desenforme a massa para cima da bancada ou de uma tábua e molde-a em croquetes ou bolinhas.

IMG_6541tbvwm

Passe por pão ralado, por ovo e depois novamente por pão ralado. Frite, em óleo bem quente, até ficarem dourados.

E depois…aproveite!!

nota: podem congelar-se e fritar mais tarde.

IMG_6565tbvwm

IMG_6583tbvwm

 

Testámos e gostámos…!

IMG_6560tbvwmstrip

Pêras Belle Hélène

IMG_6709tbvwm

As Pêras Belle Hélène, verdadeira obra de arte da gastronomia francesa são uma combinação magistral de texturas e sabores.

Esta magnífica sobremesa foi criada por Auguste Escoffier, um dos expoentes máximos da cozinha moderna francesa, em homenagem à ópera “La Belle Hélène”, que estreou em Paris em 1864.

Só de pensar nos ingredientes…ficamos fascinados e começamos a imaginar a suavidade e delicadeza da pêra e o seu interior recheado. Depois somos directamente conduzidos à ideia do molho de chocolate e quase conseguimos sentir a frescura da bola de gelado de baunilha que cria o contraste final.

As Pêras Belle Hélène são uma sobremesa diferente, mas muito especial. Vão certamente surpreender qualquer convidado revelando-se uma experiência irresistível e inesquecível.

Bon apetit!

RECEITA

base logo destaque1

  1. Uma forma única de comer pêras
  2. Combinação da texturas da pêra com o sabor do chocolate
  3. Uma sobremesa elegante

 

Ingredientes:

  • 10 peras
  • 500g de açúcar
  • 750ml de água
  • 1 c. (café) de essência de baunilha
  • 1 limão

 

IMG_6707tbvwm

Modo de Preparação:

Comece por descaroçar as pêras com a ajuda de uma colher para fazer bolas de fruta. nota: esta operação também pode ser feita com uma faca de bico fino e bem afiada, no entanto este utensílio proporciona  a forma mais fácil e eficaz de realizar a tarefa.

Depois descasque as pêras e vá-as colocando numa tigela com água e sumo de limão. Antes de as colocar na água esfregue-as nas metades do limão espremidas. Conserve as pêras na água até ao momento de irem para o tacho.

nota: o limão na água impede as pêras de escurecerem.

Coloque num tacho a água, o açúcar e a baunilha e deixe derreter o açúcar. De seguida insira as pêras no tacho e por cima destas uma folha de papel vegetal para as manter sempre totalmente submersas.

Deixe levantar fervura, depois ponha o lume muito baixo, tape e deixe cozinhar durante 20 minutos.

Desligue o lume, retire o papel e deixe arrefecer as pêras na calda.

strip

Depois de frias, recheie as pêras com o skyr.

nota: as pêras também podem ser recheadas com crème fraîche, chantilly ou queijo fresco batido.

IMG_6635tbvwm

Coloque um pouco de molho de chocolate na taça e disponha a pêra em cima. Regue-a com molho de chocolate e coloque uma bola de gelado ao lado.

Se quiser pode polvilhar com lâminas de amêndoa ou de coco.

IMG_6705tbvwm

IMG_6715tbvwm

 

Testámos e gostámos…!

IMG_6701tbvwmstrip

Empanadas de Carne

IMG_5900tbvwm

Nós temos os Pastéis de Carne e os Rissóis, os Espanhóis têm as Empanadas e espalharam-nas por todos os países da América Latina e arredores…

São conhecidas em praticamente todo o mundo e conseguiram até hoje manter o seu nome de origem em quase todos os países que foram colonizados pelos espanhóis.

Uma massa simples de farinha, recheada e assada no forno ou frita, a empanada típica tem um formato em meia-lua e muitas histórias para contar…

Não existe uma receita única de empanadas. Cada país tem a sua receita típica de empanada. Umas são de massa folhada, massa lêveda, farinha de trigo, com farinha de milho, banana-da-terra verde, mandioca. E o recheio pode ser de carne (vaca, porco, chouriço, presunto), aves, peixe, marisco, vegetais, queijo ou mesmo frutas.

Em Espanha existem vários tipos, sendo que as mais famosas são a empanada Galega com uma tradição de vários séculos. Depois existem as típicas do Chile, da Argentina, do Peru, da Bolívia, da Colômbia, do Equador, do México, do Brasil cada país tem a sua receita e assim é também nas Caraíbas nas Filipinas e sabe-se lá por esse mundo fora…!

 

RECEITA

 

base logo destaque1

  1. Um aspecto de “fazer crescer água na boca”
  2. A massa crocante
  3. O recheio colorido

 

Ingredientes:

Massa

  • 400g de farinha sem fermento
  • 500ml de caldo de carne (1cubo de caldo de carne desfeito em 500ml de água)
  • 2 c. (sopa) de azeite
  • 1 ovo

 

Recheio

  • 350g de carne picada
  • 100g de chouriço
  • 1 cenoura
  • 3 c. (sopa) de ervilhas
  • 3 c. (sopa) de milho
  • 6 cogumelos
  • 3 folhas de couve branca
  • 1 cebola pequena
  • 1 folha de louro
  • 8 azeitonas
  • azeite q.b.
  • sal q.b.
  • pimenta q.b.
  • 1 c. (sobremesa rasa) de maizena para engrossar

 

  • farinha q.b. para polvilhar
  • 1 ovo para pincelar

 

IMG_5904tbvwm

Modo de Preparação:

Massa

Coloque a farinha na taça da batedeira, bata o ovo e adicione, de seguida comece a juntar o caldo, aos poucos, batendo sempre até conseguir uma massa moldável que se descole das paredes da taça.

nota: tenha atenção pois pode não ser necessário utilizar a totalidade do caldo, depende muito da farinha e até do tamanho dos ovos.

Depois tape a taça com um pano e deixe hidratar a massa durante 20 minutos. Só então fica pronta para estender.

nota: à mão,  deite a farinha numa tigela junte o ovo e o caldo aos poucos e misture bem até a massa descolar da tigela. Nessa altura deite a massa na mesa e amasse durante aproximadamente 10 minutos. Depois faça uma bola, coloque-a numa taça tape-a e deixe-a repousar 20 minutos.

 

Recheio

Comece por escaldar as cenouras (previamente cortadas em cubos pequenos), as ervilhas e o milho, escorra tudo bem e reserve.

Corte os cogumelos em bocadinhos pequenos e corte a couve em juliana, coloque numa taça e reserve.

Descasque a cebola, pique-a e ponha-a numa frigideira. Junte um fio de azeite e o louro e leve ao lume até a cebola ficar macia.

Adicione a carne picada e deixe cozinhar, mexendo sempre, até a carne ficar solta e sem humidade.

Adicione o chouriço picado, a couve, os cogumelos e os vegetais escaldados e misture tudo.

nota: se o preparado ganhar demasiada humidade devido aos vegetais dissolva uma colher de maizena num pouco de água e junte até o preparado estar seco.

Verifique o sal, junte a pimenta. Desligue o lume e deixe arrefecer.

IMG_5881tbvwm

Fazer as Empanadas

Deite a massa em cima da mesa/bancada previamente polvilhada com farinha e estenda-a com o rolo da massa até obter uma espessura fina.

Corte círculos de massa com cerca de 8 a 10 cm de diâmetro, coloque o recheio no centro, dobre a massa ao meio pressione as pontas e apare a massa com uma faca mais ou menos em forma de rissol.

Pressione bem em volta do recheio para que a massa fique bem colada. Para finalizar calque a borda toda da empanada com a ponta dos dentes de um garfo. Polvilhe um tabuleiro ligeiramente com farinha, coloque as empanadas e  pincele com ovo batido.

strip

IMG_5890tbvwm

Leve ao forno, pré-aquecido a 180ºC, durante aproximadamente 15 minutos, até ficarem douradas.

Depois é só deliciar-se!

 IMG_5898tbvwm

IMG_5907tbvwm

 

Testámos e gostámos…!

IMG_5898tbvwmstrip

 

Feijões Cerâmicos

IMG_6813

Os Feijões Cerâmicos vieram ocupar o lugar que era até hoje do feijão, do grão e do arroz

Pode parecer um luxo parvo ou uma frivolidade, mas é uma maneira fantástica de evitar o desperdício.

Há muitas receitas de tartes e quiches em que é necessário pré-cozinhar a base de massa. Então, para esta não crescer e ficar deformada durante a cozedura é preciso colocar um peso na base.

O mais comum é utilizar feijão, grão ou arroz que depois vão para o lixo. Como o fundo da massa tem que ficar totalmente coberto, ao longo dos anos são quilos de produtos desperdiçados.

A partir de agora podemos dizer não ao desperdício e ser mais sustentáveis. Nós gostamos de o fazer sempre que é possível.

 

Características:

  • Evitam o desperdício
  • Um utensílio útil para quem faz tartes e quiches
  • Fácil de usar
  • Próprio para ir ao forno
  • 100% reutilizável
  • Não tóxico
  • Lavável

IMG_6819

Utilização:

  • Servem para manter a massa no lugar impedindo-a de crescer e de ficar deformada.
  • Permitem cozer ou pré-cozer as mais diversas massas sem ser necessário recorrer ao feijão, ao grão ou ao arroz, ingredientes que acabam por se estragar.
  • Para utilizar basta tapar a massa das tartes ou quiches com papel vegetal e colocar os Feijões Cerâmicos por cima.
  • Depois de saírem do forno guardam-se para voltar a usar.
  • Não se deve pressionar os Feijões Cerâmicos para não marcar a massa.
  • E ainda nos ajudam no momento de fazer as tortas para manter os tabuleiros direitos.

IMG_6815tbvwm

Onde encontrar e Preço:

Pode encontrar-se

1. Na Casa 600g custa 8,99 euros

2. Online em

– Ideiapack 1kg custa 15,91 euros

– Nisbets equipamento de Hotelaria 1kg custa 16,60 euros

IMG_6819tbvwmstrip

 

Torta de Coco

IMG_6786tbvwm

A Páscoa está aí à porta, com ela chegam as amêndoas, os ovos de chocolate, os coelhinhos…os almoços em família, enfim momentos que nos dão prazer e nos fazem felizes.

A Torta de Coco é a nossa proposta para a mesa de Páscoa.

Arte e equilíbrio para um resultado encantador que primeiro nos surpreende pelo aspecto e depois nos deslumbra pelo sabor.

Começamos por descobrir a cor, de um amarelo dourado forte. Depois sentimos a textura suave e macia e percebemos a humidade interior. Por fim a revelação do sabor a coco com uma profundidade e intensidade que nos deslumbra.

À primeira garfada a Torta de Coco conduz-nos pelo imaginário das tortas de Azeitão e, subitamente, à segunda faz-nos entrar no universo dos quindins…uma torta mágica que todos vão adorar!

 

RECEITA

 

base logo destaque1

  1. o exterior amarelinho e brilhante
  2. o interior húmido
  3. uma textura fantástica

 

Ingredientes:

  • 3 ovos
  • 3 gemas
  • 250gr de açúcar
  • 100gr de coco ralado
  • leite q.b.
  • 1 limão
  • 50g de manteiga
  • margarina para untar a forma q.b.
  • papel vegetal
  • açúcar para polvilhar q.b.
  • coco ralado q.b.
  • fios de ovos 125g
  • amêndoas de chocolate q.b.

IMG_6800tbvwm

Modo de Preparação:

Primeiro forre o fundo do tabuleiro (32×28 aprox.) com papel vegetal e unte o papel e os lados do tabuleiro com margarina. Deixe o papel vegetal mais comprido num dos lados para depois enrolar a torta com ele.

IMG_6779tbvwm

Comece por hidratar o coco, para isso coloque-o numa taça e cubra-o com leite e espere cerca de 30 minutos. Depois escorra-o muito bem até deixar de pingar leite mas sem o apertar.

Numa tigela coloque os ovos, as gemas, o açúcar e a raspa do limão. Bata muito bem até o volume duplicar e o preparado ficar com aspeto de um creme fofo.

Junte o coco hidratado e mexa com cuidado, sem bater apenas para incorporar totalmente. Depois adicione a manteiga derretida e mexa apenas para ligar todos os ingredientes.

Deite o preparado no tabuleiro, espalhe bem para ficar uma camada uniforme e leve ao forno, pré-aquecido a 180ºC, durante cerca de 25 minutos. Para manter a forma direita use uma rede com uma taça com peso. A meio da cozedura mova a taça para um dos lados para a torta cozer uniformemente.

nota: o tempo de cozedura depende sempre do tamanho e espessura da torta que estamos a fazer e também do forno é preciso atenção pois esta torta tem que ficar muito macia e húmida.

IMG_6820tbvwm

Depois de cozida, retire do forno e ainda quente e com a ajuda do papel vegetal enrole a torta dentro do tabuleiro. Deixe ficar enrolada no papel até arrefecer.

IMG_6784tbvwm

Apare as pontas, decore por cima e à volta com os fios de ovos, salpique com coco ralado e polvilhe com açúcar em pó. Termine a decoração com amêndoas de chocolate.

nota: para uma decoração normal, polvilhe com coco ralado e açúcar em pó. Se quiser dar um toque mais especial mantenha os fios de ovos.

IMG_6797tbvwm

baselogosegredos1

  1. As tortas devem ser cozidas em tabuleiros finos, de preferência de alumínio, para cozerem rapidamente por baixo e por cima sem secar. Estes tabuleiros por serem muito finos empenam com o calor deixando a massa da torta desnivelada. Para que isso não aconteça sobre o tabuleiro coloque uma rede com uma taça em cima cheia de feijões cerâmicos. (Os feijões cerâmicos podem ser substituídos por feijão normal)
  2. Para verificar se estão cozidas basta abanar o tabuleiro e ver se a massa está “presa”  e de seguida tocar ao  de leve com a ponta dos dedos no centro do tabuleiro se estiver cozida a marca do dedo volta para cima e não marca.
  3. É preciso ter muita atenção ao tempo de cozedura – logo que esteja cozida tem que se retirar imediatamente do forno. Se a massa cozer demasiado e secar a torta vai partir-se ao enrolar

IMG_6812

IMG_6806tbvwm

Testámos e gostámos…!

IMG_6797tbvwmstrip 

Arroz de Pato

IMG_6494tbvwm

O Arroz de Pato, um prato tradicional da gastronomia portuguesa é ideal para refeições especiais.

Nas festas de família, nos almoços ou jantares com os amigos o Arroz de Pato é sempre um prato muito apreciado. Proporciona uma apresentação bonita e requintada que dá brilho a qualquer mesa de festa.

Assim, como se aproximam alguns dias de festa em que é frequente partilhar refeições e bons momentos de convívio, deixamos aqui a nossa versão de Arroz de Pato que tem feito sucesso ao longo dos tempos!

RECEITA

base logo destaque1

  1. o arroz solto e saboroso
  2. o pato estaladiço
  3. o toque tostado dos pinhões

Ingredientes:

  • 1 pato
  • 1 cebola
  • 6 cravinhos
  • 1 cenoura
  • 3 folhas de louro
  • 1 chouriço
  • 150g de bacon
  • 50g de pinhões
  • sal q.b.
  • azeite q.b.
  • 500g de arroz vaporizado Pato Real

IMG_6498tbvwm

Modo de Preparação:

Numa panela bem cheia de água coloque sal a gosto, a cebola cortada ao meio com 3 cravinhos espetados em cada metade, a cenoura aos cubos, o louro, o chouriço partido ao meio e  o pato limpo de pele para minimizar a gordura. Ponha a cozer durante 40 minutos.

strip

Depois de cozido, retire da água o pato, o chouriço, a cebola e a cenoura (a cebola e a cenoura já não têm utilidade). Mantenha a água na panela para cozer o arroz.

Coloque a panela com a água novamente ao lume e deixe levantar  fervura, depois coloque o arroz  e deixe-o cozer durante aproximadamente 15 a 17 minutos. No fim do tempo escorra bem o arroz e reserve.

Neste meio tempo desfie o pato em lascas compridas e não muito finas.

Numa frigideira toste os pinhões com um fio de azeite e depois adicione-os ao arroz que reservou. De seguida na mesma frigideira coloque mais um fio de azeite e salteie metade do chouriço e o bacon, previamente cortados aos cubinhos. Junte também ao arroz e envolva todos os ingredientes para ficarem bem misturados.

IMG_0409tbvwm

Utilizando novamente a mesma frigideira com um fio de azeite no fundo adicione o pato que desfiou e deixe ficar ao lume até estar estaladiço e com aspecto de fritura.

Num tabuleiro de ir ao forno coloque metade do arroz e espalhe para forrar bem o fundo, depois coloque o pato e de seguida o restante arroz. Alise para ficar uma camada homogénea e coloque por cima a outra metade do chouriço cortada em rodelas.

strip1

Leve ao forno, pré-aquecido a 150ºC, durante 30 minutos aproximadamente para tostar o arroz e o chouriço.

Está pronto a servir!

IMG_6500tbvwm

IMG_6506tbvwm

Testámos e gostámos…!

IMG_6498tbvwmstrip

Batatas Cariladas

IMG_6454tbvwm

O caril não é um simples pó, ele é uma mistura de especiarias feito a partir de uma base de açafrão, cardamomo, coentros, gengibre, cominhos, cravinho, noz-moscada, pimenta e canela, mas uma mistura de caril pode levar até setenta plantas diferentes

Dependendo dos gostos e do quem o prepara o caril pode variar imenso. Cada família ou vendedor tem a sua própria mistura que difere na quantidade e diversidade dos ingredientes misturados.

Inicialmente o caril era usado apenas para temperar o arroz, hoje é utilizado para confeccionar inúmeras receitas. Cá em casa utilizamos muito o caril, adoramos o aroma e o sabor por isso é frequente fazermos pratos em que está presente.

As Batatas Cariladas, acompanham bem qualquer prato. Para nós são um acompanhamento de excelência e são a prova de que o caril pode dar um toque especial a um prato simples!

RECEITA

 base logo destaque1

  1. crocantes por fora e macias por dentro
  2. o sabor subtil a caril
  3. o aroma exótico

 

Ingredientes: 

  • 4 batatas médias
  • 1 c. (café) de caril
  • 4 pés de coentros
  • azeite q.b.
  • sal q.b.

 IMG_6451tbvwm

Modo de Preparação: 

Coloque uma panela ao lume com água e sal a gosto. Quando levantar fervura coloque as batatas cortadas ao meio no sentido do comprimento e depois de levantar fervura novamente deixe cozer durante 15 minutos. Faça o teste do palito para verificar se estão cozidas. Não deixe cozer muito as batatas para não se desfazerem.

Depois de cozidas retire-as da água e deixe-as escorrer bem e arrefecer um pouco. Depois corte as metades às cunhas no sentido da largura.

Numa frigideira coloque um fio de azeite a cobrir o fundo e ponha as batatas na frigideira sem estarem umas em cima das outras. Deixe tostar bem dos dois lados, mais ou menos 20 minutos.

Quando as batatas estiverem bem tostadas polvilhe-as com o caril e envolva bem até estarem todas amarelinhas.

Sirva numa travessa polvilhadas com coentros.

IMG_6447tbvwm

 

Testámos e gostámos!

IMG_6447tbvwmstrip