Arroz Basmati

IMG_9317tbvwmO Arroz Basmati é originário da Índia. O seu grão é longo e fino, o sabor é quase adocicado e o aroma perfumado.

Coze rapidamente e quando lhe adicionamos o cardamomo  fica ainda mais perfumado e surpreendente.

Utilizado em diversos pratos indianos, o Arroz Basmati é o acompanhamento por excelência do Caril.

 

RECEITA

base logo destaque1

  1. o aroma exótico
  2. o arroz solto

 

Ingredientes:

  • 300g de arroz basmati
  • 3 cardamomos
  • 10 gotas de limão
  • água q.b.

IMG_9315tbvwmModo de Preparação:

Numa panela com água abundante coloque o limão e os cardamomos, deixe ferver e depois junte o arroz e deixe cozer até estar “al dente”. Isso significa estar cozido sem estar muito passado.

A partir dos 6 minutos teste uns bagos e verifique se está cozido.

A seguir escorra-o bem e passe-o por água fria para parar imediatamente a cozedura. Deixe estar a escorrer pelo menos durante 2 horas.

Depois para o servir pegue numa frigideira, coloque um pouco de manteiga (ou azeite) e sal a gosto e adicione o arroz. Deixe o arroz aquecer lentamente mexendo de vez em quando.

O seu Arroz Basmati está pronto a servir para acompanhar um magnífico caril.

notas:

o limão deixa o arroz mais branco

o cardamomo dá um aroma exótico e especial

IMG_9312tbvwmTBVstrip

 

 

Anúncios

Arroz de Pato

IMG_6494tbvwm

O Arroz de Pato, um prato tradicional da gastronomia portuguesa é ideal para refeições especiais.

Nas festas de família, nos almoços ou jantares com os amigos o Arroz de Pato é sempre um prato muito apreciado. Proporciona uma apresentação bonita e requintada que dá brilho a qualquer mesa de festa.

Assim, como se aproximam alguns dias de festa em que é frequente partilhar refeições e bons momentos de convívio, deixamos aqui a nossa versão de Arroz de Pato que tem feito sucesso ao longo dos tempos!

RECEITA

base logo destaque1

  1. o arroz solto e saboroso
  2. o pato estaladiço
  3. o toque tostado dos pinhões

Ingredientes:

  • 1 pato
  • 1 cebola
  • 6 cravinhos
  • 1 cenoura
  • 3 folhas de louro
  • 1 chouriço
  • 150g de bacon
  • 50g de pinhões
  • sal q.b.
  • azeite q.b.
  • 500g de arroz vaporizado Pato Real

IMG_6498tbvwm

Modo de Preparação:

Numa panela bem cheia de água coloque sal a gosto, a cebola cortada ao meio com 3 cravinhos espetados em cada metade, a cenoura aos cubos, o louro, o chouriço partido ao meio e  o pato limpo de pele para minimizar a gordura. Ponha a cozer durante 40 minutos.

strip

Depois de cozido, retire da água o pato, o chouriço, a cebola e a cenoura (a cebola e a cenoura já não têm utilidade). Mantenha a água na panela para cozer o arroz.

Coloque a panela com a água novamente ao lume e deixe levantar  fervura, depois coloque o arroz  e deixe-o cozer durante aproximadamente 15 a 17 minutos. No fim do tempo escorra bem o arroz e reserve.

Neste meio tempo desfie o pato em lascas compridas e não muito finas.

Numa frigideira toste os pinhões com um fio de azeite e depois adicione-os ao arroz que reservou. De seguida na mesma frigideira coloque mais um fio de azeite e salteie metade do chouriço e o bacon, previamente cortados aos cubinhos. Junte também ao arroz e envolva todos os ingredientes para ficarem bem misturados.

IMG_0409tbvwm

Utilizando novamente a mesma frigideira com um fio de azeite no fundo adicione o pato que desfiou e deixe ficar ao lume até estar estaladiço e com aspecto de fritura.

Num tabuleiro de ir ao forno coloque metade do arroz e espalhe para forrar bem o fundo, depois coloque o pato e de seguida o restante arroz. Alise para ficar uma camada homogénea e coloque por cima a outra metade do chouriço cortada em rodelas.

strip1

Leve ao forno, pré-aquecido a 150ºC, durante 30 minutos aproximadamente para tostar o arroz e o chouriço.

Está pronto a servir!

IMG_6500tbvwm

IMG_6506tbvwm

TBVstrip

 

Arroz Árabe

IMG_5773tbvwm

Quando escolhemos um acompanhamento, tentamos que esteja de acordo com tudo o que vamos servir, queremos que tudo se conjugue de forma harmoniosa.

Quando escolhemos um acompanhamento para um prato de Natal, queremos alguma coisa que nos agrade muito e que seja bonita.

O Arroz Árabe reúne tudo o que nos deixa felizes.

É arroz e nós adoramos arroz,

É aromático,

É colorido, apelativo e cheio de surpresas

Enfim, o Arroz Árabe é o acompanhamento para este Natal!

 

RECEITA

 

base logo destaque1

  1. aromático
  2. o contraste de sabores

 

Ingredientes:

  • 400g de arroz basmati
  • 2 folhas de louro
  • 30g de passas
  • 30g de pinhões
  • 1 maçã fuji
  • 1 c. (sobremesa) de açafrão
  • azeite q.b.
  • sal q.b.
  • pimenta q.b.

IMG_5765tbvwm

Modo de Preparação:

Lave bem o arroz. Deve lavá-lo em 3 a 4 águas até que a água fique transparente e não esbranquiçada.

Na última água, já transparente, deixe ficar o arroz de molho 20 minutos para hidratar.

Depois ponha um tacho ao lume com bastante água, coloque sal a gosto e deixe levantar fervura. Então coloque o arroz e as folhas de louro e deixe cozinhar até estar “al dente” (ou seja cozido mas rijinho), mais ou menos 8 minutos.

Logo que termine de cozer, escorra o arroz e passe de imediato por água fria para parar a cozedura.

Uma vez que o arroz está cozido pode então preparar o Arroz Árabe. Numa frigideira, coloque um fio de azeite a cobrir o fundo e adicione a maçã (descascada, descaroçada e partida aos quadradinhos), as passas e os pinhões. Deixe refogar até a maçã começar a quebrar ligeiramente.

Nessa altura junte o arroz, o açafrão, a pimenta e envolva tudo muito bem até obter uma coloração uniforme. Rectifique o sal.

Termine colocando o arroz numa travessa.

IMG_5775tbvwm

TBVstrip

 

Arroz de Forno “Express”

IMG_3981tbvwm

O Arroz de Forno é sempre muito saboroso e agradável, acompanha divinamente qualquer tipo de carne de porco no forno ou frita, cabrito, vitela, na verdade todas as carnes ficam bem com ele.

Por vezes parece existir um mito à volta do Arroz de Forno, alguns parecem pensar que é um prato com alguma dificuldade ou que demora muito tempo a fazer ou ainda que só fica bem feito em forno de lenha.

O Arroz de Forno “Express” é a prova de que os mitos existem mas se podem desmistificar. Nada é tão fácil e delicioso…basta ter uma caixa de arroz integral cozido no frigorífico e em qualquer altura podemos de forma rápida e simples preparar este arroz.

E ele acompanha tão bem o Entrecosto com Mel!

 

RECEITA

base logo destaque1

  1. o aspecto do arroz acabado de sair do forno
  2. o sabor meio torrado do arroz integral
  3. a mistura com os pinhões e as passas
  4. o gosto dos enchidos

 

Ingredientes: 

  • 350g de arroz integral cozido (ver receita)
  • 1/2 chouriço
  • 1 morcela
  • 50g de pinhões
  • 60g de passas
  • 50ml de azeite
  • 1 c. (sopa) de caldo de carne em pó Knorr

IMG_3984tbvwm

Modo de Preparação

Misture no arroz cozido o caldo de carne em pó, as passas, os pinhões e o azeite. Reserve.

Corte o chouriço às rodelas, coloque de lado 12 e pique as restantes.

Corte a morcela, também às rodelas, e leve-as à frigideira para retirar a gordura e as deixar crocantes, depois corte-as em cubos pequenos.

Junte ao arroz que reservou o chouriço e a morcela cortados, envolva bem para todos os ingredientes se misturarem de forma homogénea. Coloque o arroz num tabuleiro e decore com as rodelas de chouriço que guardou.

Leve ao forno, pré-aquecido, a 180ºC durante 12 minutos. O seu Arroz de Forno está pronto a servir!

IMG_3982tbvwm

TBVstrip

O Arroz Integral

IMG_3344tbvwm

Hoje em dia, por uma razão ou por outra as preocupações com a alimentação são cada vez mais frequentes. A obesidade é uma realidade da sociedade moderna e traz muitas doenças que precisamos prevenir.

A cada dia é mais natural as pessoas terem cuidado com o que comem e está mesmo na moda o preocuparem-se em ter uma alimentação mais saudável  e procurarem alimentos diferentes dos habituais.

A moda não nos parece muito importante neste contexto, embora contribua sem dúvida muitas vezes para criar um verdadeiro frenesim à volta de um tema o que neste caso pode beneficiar todos os que quiserem seguir a moda e terem uma alimentação mais saudável.

Os alimentos integrais têm sido uma opção cada vez mais frequente nas dietas daqueles que procuram comer melhor, pois como sabemos são menos processados, logo mais saudáveis

O Arroz Integral é um ingrediente que se enquadra perfeitamente nesta situação, é diferente, faz bem e está na moda.

Não queremos convencer ninguém a deixar de comer arroz branco para passar a comer arroz integral. Cada um tem as suas vantagens de sabor e utilização no vasto mundo da culinária, por isso ambos têm o seu lugar.

Mas só por curiosidade cerca de 75% dos nutrientes do arroz perdem-se durante todos os processos de tratamento a que é submetido para que fique branquinho.

Não podemos deixar de pensar que é um desperdício alimentar gigantesco!

O arroz integral (ao contrário do arroz branco) não é sujeito a esses processos pelo que conserva todas as suas propriedades alimentares trazendo muitos benefícios para a saúde. É por isso uma opção a considerar por aqueles que procuram uma alimentação melhor e nutritiva.

O Arroz Integral mais do que o parente pobre, é essencialmente uma vítima dos nossos hábitos alimentares, onde o arroz branco tem um lugar preferencial e também dos mitos que se criaram à sua volta. Há quem diga que não tem um gosto agradável, que é rijo, que é difícil e demorado para cozinhar.

Se quiser mudar a sua relação com o arroz integral, descubra as vantagens e benefícios que ele lhe pode oferecer e saiba que na verdade ele é muito mais saboroso que o arroz branco e muito fácil de fazer do que dizem por aí podendo ser utilizado em todo o tipo de pratos e para acompanhar tudo.

 

Características:

  • tem um sabor mais forte que o arroz branco
  • não é descascado, mantendo assim uma película fina e acastanhada que lhe dá a cor e é conhecida por farelo de arroz
  • tem mais nutrientes, vitaminas, minerais e fibras que o arroz branco
  • faz-nos sentir saciados por mais tempo
  • é de mais fácil digestão porque contém fibra
  • combate as disfunções digestivas e ajuda ao bom funcionamento dos intestinos, eliminando a prisão de ventre.

 

Utilização:

Utilizamos o arroz integral no nosso dia-a-dia, outros tipos de arroz apenas em pratos específicos e situações pontuais.

Pode usar-se da mesma forma que qualquer outro arroz, em todo o tipo de pratos e para acompanhar o que quer que seja

Devido à sua textura firme é ideal para fazer pilaf e saladas de arroz.

Depois de cozido pode ser salteado na frigideira, ou combinado com um número ilimitado de ingredientes para confeccionar pratos em poucos minutos.

Existem muitas dúvidas relativamente à forma como deve ser confeccionado e muitas pessoas dizem que nunca fica bom.

 

Para utilizar o arroz integral em todos os seus pratos basta fazer o seguinte:

Coloque uma panela ao lume com bastante água e deixe levantar fervura. Quando a água estiver a ferver junte o arroz, mexa bem e aproveite para retirar a espuma e as impurezas que estão à superfície da água.

IMG_3352tbvwm

Deixe cozer em lume forte durante 5 minutos para a água ferver com intensidade e depois reduza o lume para o mínimo e deixa-se cozer mais 12 minutos.

Quando estiver cozido escorra a água com um passador e passe o arroz por água fria até que arrefeça totalmente.

IMG_3359tbvwm

Deixe a água escorrer bem, para isso basta deixar descansar aproximadamente 15 minutos no passador. Depois guarde-o numa caixa e coloque-o no frigorífico.

Está pronto a usar quando necessário.

IMG_3378tbvwm

nota: no caso do Arroz Integral o grande segredo está em não colocar, nunca, sal na água de cozer o arroz, porque caso contrário o tempo de cozedura vai ser efectivamente muito demorado.

 

Onde encontrar e Preço:

Pode encontrar-se nos supermercados e lojas de produtos naturais:

  1. Continente: Área Viva, Seara, Saludães
  2. Jumbo: Vive Melhor, Salutem
  3. Pingo Doce: Pura Vida
  4. Celeiro: Naturefood

Os preços variam entre os 0,99 e os 2,89 Euros (kg)

 

TBVstrip

Salada de Inverno

IMG_2294tbvwm

A salada pode ser servida antes do prato principal, em substituição da sopa ou como entrada. Pode constituir também um simples acompanhamento. Neste caso será uma salada simples de alface, agrião, chicória, rúcula ou também com tomate, rabanetes, pepino e nozes, ou outras frutas secas e temperada com azeite, vinagre…

Mas a salada também pode ser um prato principal, se à salada simples juntarmos batata cozida, arroz, massa ou feijão e também carne (fiambre, mortadela, outra) ou peixe e a temperarmos com vinagrete ou maionese temos uma salada composta que proporciona uma excelente refeição leve.

Cá em casa fazem-se saladas durante todo o ano, com tudo e quanto mais coloridas melhor, gostamos de juntar beterraba, milho e até de substituir a alface por couve branca, chinesa ou roxa e utilizar molho de iogurte grego em substituição à maionese.

As saladas estão presentes em todas as nossas refeições, como entrada, acompanhamento ou prato principal, não vivemos sem elas!

RECEITA

 

base logo destaque1

  1. uma salada composta que pode ser um substituto à sopa, um acompanhamento ou um prato principal

IMG_2296tbvwm

Ingredientes:

  • 300g de feijão vermelho (ou catarino) cozido
  • 100g de arroz cozido
  • 1 ovo cozido
  • Sal
  • Pimenta
  • Azeite
  • Vinagre
  • 100g de mortadela
  • 6 rabanetes
  • 1 cebola roxa pequena
  • Folhas de alface

 

Modo de Preparação:

Numa tigela junte o feijão, o arroz e o ovo picado e tempere com sal, pimenta, azeite e vinagre.

Num prato redondo disponha a toda a volta as folhas de alface, depois coloque o preparado anterior e decore com a mortadela cortada às tiras, rodelas de cebola e os rabanetes. Pode também colocar umas folhas de mangericão que dão um sabor muito agradável ao conjunto.

Está pronta a servir!

Dupla strip1

Dupla strip2.jpg

IMG_2290tbvwm

TBVstrip